fbpx
21 99173-7117 agencia@aboutgrow.com

Growth hacking, essa expressão parece estranha para você? Pois saiba que ela já faz parte do cotidiano das empresas mais bem sucedidas do momento.

Essa nova tendência do marketing digital, está muito presente em statups e no empreendedorismo como um todo, o growth hacking vem conquistando cada vez mais espaço.

Se você deseja tirar suas dúvidas sobre essa prática que tem alavancado muitas empresas, continue lendo esse post e descubra o que é Growth hacking e quem está obtendo resultados consistentes aplicando essa prática.

O que é Growth hacking?

 

Para quem não sabe o que é growth hacking, essa prática nada mais é do que o marketing orientado a experimentos”, segundo a definição dada por seu próprio criador Sean Ellis, grande ícone do Marketing, empresário, investidor anjo, consultor de startups e CEO da GrowthHackers.

Em outras palavras, aplicar o growth hacking é o mesmo que ir atrás de gatilhos para garantir o sucesso do negócio usando, para isso, estratégias que geram resultados rápidos e permitem o crescimento da organização. Trata-se de uma forma de trabalhar o crescimento de um negócio, baseada na construção empírica das melhores práticas a partir de hipóteses e experimentos.

 

Empresas de referência que usam o growth hacking

 

Embora a expressão growth hacking pareça ser algo novo, muitas empresas de referência da atualidade já vêm adotando essa prática e obtendo excelentes retornos. Veja abaixo algumas delas:

  • Facebook: Uma das maiores redes sociais da atualidade, o Facebook alcançou a impressionante marca de 1,7 bilhões de usuários. E boa parte dessa conquista se deve à prática de growth hacking adotada por essa empresa;
  • LinkedIn: Esta é outra empresa famosa que aderiu à prática do growth hacking e, em função disso, obteve um crescimento exponencial em seu número de usuários ativos, pulando de 2 milhões para 200 milhões.

 

A importância de aplicar o growth hacking nas empresas

 

As vantagens de se adotar essa prática são inúmeras, e cabem em livros e cursos já disponíveis no mercado, no entanto, é possível entender de forma mais resumida, seus principais objetivos.

Existem três motivos principais para uma empresa decidir implantar o growth hacking nos seus processos. Primeiramente, ele gera um grande crescimento por meio de vários “pequenos crescimentos”.

O segundo fator é que você consegue rodar vários experimentos ao mesmo tempo, o que amplia os horizontes de resultados; e por fim, há um grande acúmulo de aprendizado, o que gera muito mais ideias de otimização.

 

Como iniciar o growth hacking em um negócio

 

Além de contar com profissionais que entendam deste assunto e já tenham vivência no mercado do marketing digital, você pode seguir alguns caminhos importantes para conhecer melhor essa área.

No início desse trabalho, é importante visar sempre a “melhoria de performance”, baseando-se duas grandes ações: primeiramente, otimizar os processos que já existem na sua empresa, e fazer o “indispensável”, que é basicamente criar processos que já foram validados pelo mercado.

Daí em diante, para implantar o growth hacking é preciso seguir algumas etapas:

  • Definir qual problema você quer resolver na sua empresa;
  • Gerar muitas ideias (um brainstorm de qualidade é fundamental nessa prática);
  • Estabelecer processos simples e de fácil acompanhamento;
  • Realizar experimentos (utilizando ferramentas conhecidas como os “hacks” do marketing digital);
  • Analisar e colher os aprendizados;
  • E por último, aplicar em grande escala.

Existem outras boas práticas que são fundamentais para se fazer um bom growth hacking, como usar os Analytics,  que são ferramentas para mensuração de dados e experimentos. Entre as principais podemos destacar: Google Analytics, HEAP e mixpanel.

Utilizar os pop-ups também podem ser muito úteis quando utilizados de forma contextualizada em páginas específicas, e geram bastante resultado. Além disso é preciso entender o comportamento do visitante do seu site, o que pode ser feito através de softwares de automação de marketing.

Realizar testes A/B também fazem parte da rotina de um Growth Hacker, seja utilizando-os em e-mails marketing, landing pages (páginas de cadastro para captação de contatos), anúncios ou qualquer outra coisa, sua importância é muito relevante quando se deseja entender o que está dando certo e o que está dando errado em uma estratégia.

Dê o primeiro passo

Agora que você já sabe o que é growth hacking, o que acha de começar a pensar em adotar essa mentalidade para gerar resultados mais consistentes e garantir o sucesso do seu negócio o mais rápido possível?

Quer saber mais sobre o assunto? Clique aqui e descubra o mundo de resultados que existe por trás do Growth Hacking.

Share This
%d blogueiros gostam disto: