google ads

Google Ads: o que é, funcionalidades e como anunciar

O Google Ads ajuda você a se conectar com as pessoas certas, no momento certo, com a mensagem certa. 

Você se lembra como era a publicidade antes do Google? As grandes empresas faziam anúncios na TV, Jornais e Revistas de grande circulação, Outdoor e toda mídia OOH. Já as pequenas empresas faziam prospecção e anúncios em pequenos meios como Revistas de Bairro, Rádios locais, Panfletagem, PAP, dentre outros. Algumas até conseguiam um canal como outdoor, mas o cenário não era muito democrático. 

O Google acabou com esse paradigma. Seja pequena empresa ou microempreendedor, você pode disputar o mesmo espaço do buscador com empresas grandes, levando em conta, é claro, diversos fatores como a quantidade de vezes que aparecerá, devido ao alto budget que empresas de grande porte têm para marketing. Mas ressalto a importância de que amparado por um bom planejamento estratégico, objetivos claros, análises e otimização, todas as empresas aparecem na mesma mídia de busca. Criar anúncios online é para todos! 

google ads
Podemos ver na imagem acima que um anúncio nosso aparece na mesma tela que o próprio google quando pesquisamos GSuite

 

Neste artigo vamos falar sobre

O que é Google Ads?

A todo momento, as pessoas utilizam o Google em busca de informações necessárias para realizar suas tarefas. O Google Ads é a solução de publicidade digital que ajuda você a atingir esse público e transformá-lo em clientes valiosos, conectando com as pessoas certas, no momento certo, com a mensagem certa. 

Seus links patrocinados podem aparecer na Rede de Pesquisa, Display, Shopping, Youtube, Waze, além dos parceiros google, exatamente quando alguém está procurando produtos ou serviços como o seu. Você também pode personalizar filtrando por palavras-chave e/ou localização para ficar na frente dos clientes mais relevantes.

A plataforma do Google Ads te dá acesso a uma ampla variedade de produtos de publicidade on line projetados para que você alcance clientes no momento mais relevante, pra você focar no crescimento da empresa, enquanto a tecnologia do Google trabalha duro para te entregar os melhores resultados.

 

 

Resumindo, pessoas buscam produtos, serviços, respostas para sua dúvidas, informações, dentre outras no buscador mais famoso do mundo, o Google. Que por sua vez faz um leilão em cima de lances que as empresas estão dispostas a dar por determinada palavra-chave. Nessa fração de segundo, os anúncios aparecem nas primeiras posições de busca, seja na tela do computador, smartphone ou tablet. Quem tem o melhor título, melhor copy para descrições e ctas e utilizam as boas práticas do Google possuem mais chance de clique. É importante ressaltar que o seu CTR, ou seja, sua taxa de aproveitamento conta para que seu anúncio seja mostrado na primeira posição. Percebemos com isso que não é só pagar e “acabou”, é necessário ser relevante até para a pesquisa paga.

Após os anúncios, o Google entrega os resultados orgânicos mais relevantes, ou seja, aqueles sites que estão melhor ranqueados , ou seja, fazem um ótimo trabalho de SEO. Mas isso é assunto para outro post.

Funcionalidades do Google Ads

Agora que você já sabe o que é o Google Ads, vou aprofundar um pouco mais ao falar das suas funcionalidades. Entendendo isso, você poderá acompanhar sua campanha com mais precisão, se atentando para que não perca tempo (nem dinheiro) fazendo anúncios que não trazem resultados.

O Google Ads é muito preciso e intuitivo, porém vale ressaltar que não é uma ferramenta de fácil utilização. Por isso quero antes de continuar, dizer que estamos à disposição para auxiliá-lo nessa caminhada. Afinal, quem melhor para ajudar sua empresa a crescer no Google, do que uma Agência Google Partner?


Rede de Pesquisa

Aquela página clássica do buscador é onde são exibidos os anúncios da Rede de Pesquisa, que ocupam áreas de destaque, geralmente nas três ou quatro primeiras posições, e também aparecem nas últimas posições da página também

Além dessa página, os resultados de busca são exibidos também em grandes portais como G1, UOL, Terra, e também em sites menores com mecanismos de busca interna que fazem parte da rede de afiliados do Google, que se é o Google AdSense. Mas este também é papo para um outro postblog.

Anunciar na Rede de Pesquisa do Google é muito interessante, pois é o local onde as pessoas buscam aquela palavra-chave que tem a ver com seu negócio, ou seja, você tem chance de mostrar seu anúncio exatamente no momento que alguém está procurando. Não é demais?

Rede de Display

A Rede de Display possui inúmeros sites parceiros, além de alguns do Google, como o Gmail, Blogger e YouTube, por exemplo, que trabalham com anúncios do Google Ads. O anúncio pode ser veiculado inclusive em aplicativos móveis.

O anunciante que utiliza essa rede conta com um alcance muito grande do público. E ainda pode chegar até ele de diversas maneiras, pelo canal que mais o interessa. Este anúncios podem ser em texto, gráfico, vídeo ou rich media.

Possibilidades 

  • Criar diversos tipos de anúncios: de texto, gráfico, interativo e em vídeo;
  • Veicular anúncios em sites que sejam relevantes para o público;
  • Mostrar anúncios para clientes que provavelmente já estão na jornada e ou entrarão.

Principais formatos

Para veicular anúncios na Rede de Display, existem hoje 42 formatos. Porém trouxemos aqui os formatos que seu anúncio não pode deixar de ter para que possa ser veiculado na grande maioria dos espaços publicitários do Google.

banners google ads display

Vídeo do Google Ads ou Youtube Ads

Quem navega na web, consomem conteúdo no Youtube por ser diversificado e de grande relevância, por ser uma comunidade que se conectam.

Um terço da população mundial consome conteúdos do Youtube e somam bilhões de horas assistidas. Por isso o Youtube é hoje o segundo lugar onde mais buscam alguma informação, perdendo somente para o próprio Google.

Tente contabilizar quantas vezes você buscou um tutorial para aprender a fazer alguma coisa. Com certeza perdemos a conta da quantidade. Isso que faz o Youtube ser um canal ótimo para anúncios, pois ao mesmo tempo que pessoas em busca de conteúdo e criadores estão na plataforma criando, você pode se comunicar diretamente com seu público.

youtube ads
Podemos ver neste exemplo, as áreas que podemos anunciar no Youtube. Neste caso, em um vídeo que fala de finanças, a empresa de plataforma de produtividade aproveita para se comunicar com este público

Abaixo podemos ver os tipos de anúncio do Youtube ads:

Gráficos

  • Banners padrão 
  • InVideo.

Vídeo

  • True View
  • In-Stream padrão.

Outros Recursos

  • Masthead e expansivo na página inicial, que poderá ser solicitado com a equipe do Google
  • Rich Media.

Google Shopping

Este tipo de anúncio é muito bom para empresas que vendem online. Principalmente varejistas e até mesmo atacadistas, pois são anúncios visuais, que aparecem antes mesmo dos anúncios de pesquisa. Dessa forma, a foto do seu produto fica visível e também seu preço, título, loja, o que faz com que ali mesmo já possam refinar se faz sentido ou não clicar no seu produto.

Abaixo podemos ver um exemplo de quando procuramos “escultura de madeira”, a Dracena Home se destaca nos primeiros anúncios, concorrendo com grandes como Elo7 e Tok&Stok.

google shopping

 

Anunciar no Google Shopping não é tão simples. O primeiro passo é enviar os dados dos produtos para o Google Merchant Center em forma de Feed de dados, geralmente em um arquivo XML, ou caso tenha seu ecommerce em plataformas como a Xtech, ela automaticamente cria esse feed e é só linkar. O Merchant Center é um pouco exigente quanto ao preenchimento correto, por isso, é bom verificar se ele aprovou o feed.

Logo após, pode ser criada uma campanha no Google Ads com o objetivo Shopping, e assim ele utilizará as informações do Feed do GMC para veicular os anúncios. Esse anúncios podem ser criados dinamicamente, e podem ser exibidos na Rede de Pesquisa e na Rede de Display, inclusive sendo utilizado em campanhas de remarketing.

É válido ressaltar que nesse tipo de anúncios não segmentamos por palavras-chave, o termo buscado tem a ver com a descrição do produto no Feed, ele é quem determina como e onde os anúncios serão exibidos.

Campanhas para Apps

Que os apps são tendências ninguém pode negar. Pesquisa realizada pela Opnion Box em abril desse ano, revela que 58% dos internautas brasileiros já realizaram compras dentro de aplicativos. Além da comodidade de comprar com poucos cliques, pois geralmente seu cartão já está ali, dentre outros, os aplicativos são um ótimo meio de comunicação da empresa com o cliente.

O Google Ads tem campanhas específicas para Aplicativos móveis nas Redes de Pesquisa, Display e no Youtube. 

  • Campanha de instalações de apps para dispositivos móveis

O foco deste tipo de anúncio é fazer com que o público faça o download do seu App. Podemos promover seu aplicativo na Rede de Pesquisa, Rede de Display ou YouTube.

  • Campanha universal para apps

Este formato permite anunciar na plataforma de downloads de aplicativos, o Google Play. Na Pesquisa do Google, no YouTube e em outros aplicativos que vão levar as pessoas à listagem do seu app na Google Play Store

  • Campanhas de engajamento com apps

Estas campanhas direcionam anúncios para encontrar pessoas com interesse no conteúdo do seu aplicativo ou fazer com que usuários que já fizeram download do seu aplicativo volte a usá-lo novamente.

Remarketing

Particularmente, a estratégia de remarketing é uma das minhas preferidas. Esses anúncios são aqueles que aparecem após entrarmos em um determinado site que é tagueado pela Tag de Remarketing do Google. Ela capta o cookie do dispositivo que o usuário navegou em determinado site e insere-o em uma lista de remarketing que fica armazenado nas Bibliotecas Compartilhadas da sua Conta de Google Ads. Ao criar uma campanha, você pode segmentar esse grupo de pessoas para ver determinado anúncio com base inclusive na navegação dela.

Veja a seguir os tipos de remarketing que o Google Ads oferece:

  • Remarketing padrão

    O Google exibe anúncios para aqueles que visitaram seu site anteriormente, veiculando-os em site e apps da Rede de Display. anuncio remarketing padraoNo exemplo acima, havíamos entrado no site de um Coworking, o Work Place, e logo após, ao entrar no site Pequenas Empresas & Grandes Negócios, foi possível visualizar o anúncio no espaço que o site destina ao Google.
  • Remarketing dinâmico

    Esse é o meu favorito dentro da estratégia de Remarketing, pois ele é o que pode ser mais assertivo possível. O Remarketing dinâmico exibe em sites e aplicativos da rede de Display, os produtos ou serviços que os visitantes visualizaram em seu site, gerando aquela lembrança bem específica, facilitando ainda mais a tomada de decisão e experiência do cliente. Abaixo podemos ver um exemplo de Remarketing Dinâmico que foi exibido pra mim no Youtube, porque eu particularmente sou apaixonado por tênis e acompanho semanalmente os lançamentos da Nike. O Google Ads exibiu exatamente os modelos que eu visualizei no site.remarketing dinamico
  • Remarketing para dispositivos móveis

    Esse formato é bastante interessante para quem tem Aplicativo para dispositivos móveis, pois exibe anúncios para aqueles que acessaram seu aplicativo ou site mobile, veiculando-os em outros aplicativos ou sites. 
  • Listas de remarketing para anúncios da Rede de Pesquisa

    Imagine fazer remarketing, exibindo um anúncio personalizado para aquele visitante que foi no seu site e não concluiu uma compra. Assim é este formato. O usuário pode receber um anúncio na Rede de Pesquisa com o título: “Volte e conclua seu pedido que deixou no carrinho”. Isso chama ainda mais atenção do usuário.
  • Remarketing em vídeo

    As pessoas que interagiram com seus vídeos ou seu canal do YouTube também podem ser impactadas novamente, enquanto navegam no YouTube e em outros vídeos, sites e aplicativos da Rede de Display.

Públicos-alvo semelhantes

Quem já anunciou no Facebook Ads, provavelmente já utilizou o recurso Lookalike. Esse recurso é bem parecido, porém no Google Ads. Ou seja, é possível criar listas baseadas nas características semelhantes àqueles que já visitaram seu site ou demonstrou algum interesse.

Ao criar uma lista de remarketing, principalmente se ainda estiver começando e tiver um tráfego baixo, exibir anúncios para essa lista pode ser uma forma de alcançar novos clientes.

Anúncios para listas de email

Este recurso possibilita que façamos o upload de uma lisa de emails e criar campanhas específicas para quem já é cliente, por exemplo.

Vale ressaltar que esse recurso hoje é mais restrito para os usuários. Só é permitido usar este recurso com clientes que já investiram um valor alto em campanhas.

Campanhas para chamadas telefônicas (call only)

Sua empresa não tem site? Seus problemas acabaram! Com esse tipo de campanha é possível gerar chamadas telefônicas ao invés de redirecionamento para um site. 

Esse recurso também é muito bom para que tem sites, mas que dependendo do momento e necessidade do usuário, ele não precise ver o site, e já clica diretamente para chamada telefônica em dispositivos móveis.

Como anunciar no Google Ads

Agora que já aprendemos o que é o Google Ads e quais são suas funcionalidades, vamos sair da teoria e vamos pra campo.

O primeiro passo é você acessar a página inicial do Google Ads. Se já tem uma conta é só acessar, caso não tenha vou descrever o passo a passo:

Criar uma conta do Google Ads

tela inicial do google ads

 

Clique em “Começar agora” para criar sua conta no Google Ads. Será gerado um número de 10 dígitos neste formato 123-456-7890 que será o seu ID de usuário. Na imagem abaixo, a seta no canto superior direito aponta onde podemos ver o ID e o email do administrador da conta.

Dica: para criar a conta, só é possível com um email do Gmail ou com uma conta Google com o email do seu domínio utilizando o G Suite. Se quiser saber mais ou criar uma conta do Gsuite gratuitamente por 14 dias, pode solicitar neste link, somos distribuidores e capacitados em implementar a ferramenta na sua empresa.

tela de meta de publicidade

Logo acima, podemos ver a primeira tela após criar sua conta. Nela podemos escolher os objetivos que temos com a criação da campanha. Se escolhermos a meta e avançarmos, a conta será criada como Conta Inteligente, antigo Adwords Express, onde você cria campanhas com mais facilidade, porém, sem todos os recurso da ferramenta completa. Caso esteja trabalhando com um profissional ou pensa explorar o máximo dos seus investimentos, aconselho clicar no link que está circulado na imagem acima e alternar para o modo Especialista.

Ao alternar para o modo Especialista você verá a tela no formato abaixo:

modo especialista

Aqui os objetivos estão mais especificados:

  • Vendas: Se seu objetivo for levar o usuário para seu site e vender um produto ou serviço online no aplicativo, por telefone ou na loja. Também, interagir com clientes que já entraram em contato com você ou que estão perto de tomar uma decisão de compra.
    Redes: Pesquisa, Display, Shopping e Video.

  • Leads: Se seu produto ou serviço necessita de uma solicitação de orçamento, essa meta incentiva clientes interessados nos seus produtos ou serviços a preencher os dados de contato em um formulário.
    Redes: Pesquisa, Display, Shopping e Video.

  • Tráfego do Site: Essa meta incentiva clientes em potencial a acessar seu site.
    Redes: Pesquisa, Display, Shopping e Video.

  • Consideração de produto e marca: Mostre às pessoas o diferencial dos seus produtos ou serviços, incentivando os clientes em potencial a explorar o que você oferece.
    Redes: Display e Video.

  • Alcance e reconhecimento da marca: Apresente aos visitantes do seu site um novo produto, novidades nos seus negócios ou até mesmo uma expansão de mercado com o objetivo de  aumentar o reconhecimento dos seus produtos ou serviços.
    Redes: Display e Video.

  • Promoção de app: Essa meta serve para gerar mais instalações do aplicativo e engajamento com uma campanha exibindo anúncios nas redes de pesquisa e de Display do Google, no Google Play (dentro de outros apps) e no YouTube.
    Redes: Pesquisa, Display, Google Play e Vídeo.

Tipos de Campanha

Após escolher alguma dessas opções acima, você poderá selecionar um tipo de campanha, são elas: Pesquisa, Display, Vídeo, App, Smart e Shopping. Já falamos sobre cada uma nesse mesmo post, exceto da Smart, que é como o antigo Adwords Express, onde vc cria anúncios gráficos e de texto que são exibidos no Google, no Google Maps e na Web aproveitando o gerenciamento de anúncios prático e reduzido, ou seja, um formato mais iniciante. Por isso, vamos focar nos outros tipos de campanhas porque podemos ter mais controles sobre lances, público, negativações, dentre outros.

tipos de campanhas

Tendo escolhido o tipo da campanha, o Google te pergunta como queremos alcançar essa meta, nos dando opções de acordo com os Objetivos e Tipos de Campanhas escolhidos anteriormente, são eles: Visitas ao site; Ligações telefônicas, Visita à loja física, download de Apps ou até o Envio de formulário criado pelo anunciante.

 

Dependendo do que escolher ainda tem a etapa de configurar uma conversão. Esse recurso é bastante importante para que possamos analisar a fundo a métrica de conversões, ou seja, vou saber exatamente qual é o custo para eu converter seja um lead, ou um produto no meu ecommerce. Isso é essencial para que possamos escalar e ter previsibilidade de receita das ações.

 

 

 

 

 

 

Gustavo Venancio (41)

CEO e Fundador da About Grow. Apaixonado por Marketing e Vendas, por isso é fissurado em performance. Possui todas as certificações do Google Ads e algumas de Google Cloud. Estuda Cloud Computing, Data Science, ML, dentre outros para otimizar os processos da agência.

1 comentário em “Google Ads: o que é, funcionalidades e como anunciar”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima